Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Caracol quebrado


Por que me chamas, amor,
o que queres dizer-me em tão baixa voz?
despedaço-a, faço dela, estranhas pétalas,
e a vida, essa flor rígida de desconforto,
nada me fala...
Abre meus olhos quase mortos,
diante de um coração nada conformado.

Debulho os pedaços dos meus extremos.
Meu caracol quebrado, despedaça-se,
me vulnerabiliza
na brisa que beija minha pele nua e fala em despedida,
como se houvesse me mandado a alma para algum deserto,
lugar onde pudesse beijar o sol ardentemente
e copular com uma vida nova, sem repetições de mágoas.

Restou-me o choro! Perdidas e ingratas lágrimas!
Tive que esperar o pôr do sol para me realegrar
e saber que nem tudo passa,
nem tudo morre,
e um desamor não se abraça.
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 08/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras