Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

De tudo, nada!



Do lugar, trouxe apenas o vento,
e corri até teu coração para me resfolegar,
e foi quando te achei por completa,
pisando em certas nuvens de um dado céu em festa,
que resolvi pisar também,
como se eu fosse ninguém,
mas tu, tudo para este idiota.

Não somos tidos, nem havidos,
nem desolados defuntos sobre o solo
ensopados nas fortes lágrimas dos cegos,
mais fortes do que meu forte olhar sobre teu mundo.

Uma história ganhou foros de um amor mal acabado,
ainda entre soluços trazidos por sorrisos falsos,
chegados bem antes que tudo morresse entre nós.

Peço-te apenas um abraço. O último de nenhum dado.
Sei de tua alma ingrata, pobre voz de tua vida,
o que jamais aprendeste diferente e amaste,
porque tudo o que sentes não é teu,
nem meu...
nem de qualquer vivo passado!

Poema inédito(03/06/2017)
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 03/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras