Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Um poeta e sua borboleta...



Estou livre. Já posso amar...
Voa ao meu redor uma linda borboleta azul
que me desmancha de prazer.
Meus olhos, quando a veem, sorriem,
como se lhe conquistasse,
mas o coração seduz, definitivamente decidido,
sem mais sentir qualquer perigo a rondar a alma.

Pousa-me, querida,
pousando como uma mulher decidida a amar.
Voaste. Caída em minha flor, beijaste-me.
Foi o melhor dos prazeres sentidos,
a alegria mais forte.

Começa assim. Tudo já me é diferente
e o amor que a gente sente, cuida-nos,
como se fôssemos duas crianças abandonadas...
Tendo uma que cuidar da outra.

Há um jardim! Teu Cravo o sou.
Beija-me com teus olhos jabuticabados,
torna-me feliz como a noite enluarada, e isso nos bastará.
Meu medo e tua timidez fugiram de nós. E agora?
quem de nós será a flor ou a borboleta?
Há um lindo jardim entre nós, aproveita!
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 15/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras