Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Fomos...


Se por ventura te perguntarem por mim,
diz que fui embora com o vento,
lambendo a tempestade que escondi
em teu ventre,
descontando nossa história
porque a boca não sorriu.
O que faltou?
As palavras te disseram tanto o que viria para nós
E tu, inglória mulher sem a mulher que és,
Furaste a fila da esperança,
me beijaste pela metade,
e sorrindo, nem deu adeus, nem se foi...
Se ficaste, por quê?
Se me amaste, por quê?
O caminho nos cabe lado a lado
à procura de um beijo,
mesmo que chegue tarde demais...
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 19/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras