Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Podridões Fáticas!



Tempos muito novos florescem entre nós. Parece que o Estado Brasileiro pariu vários outros e o poder recriou poderes novos e não conseguimos saber quem manda em quem!
Quando noticiam as decisões da segunda turma do STF, chego a pensar que existem dois tribunais com ações diferentes. Sinto-me inseguro, enquanto cidadão brasileiro, se um dia tiver minha liberdade submetida ao entendimento daqueles órgãos, ser subtraído nos meus direitos mais básicos. Impressiona-me, constantemente, como suas decisões divergem. Parece-me haver uma turma que possui um entendimento completamente diferente das decisões construídas pelo pleno do STF. Seriam dois Tribunais e duas interpretações da lei?
A Ministra Rosa Weber assumiu a Presidência do TSE. De certa forma senti um alívio em se tratando da condução daquela instituição. O Ministro que saiu me parecia parcial demais com causas relativas à políticos famosos envolvidos, principalmente, nos processos da Operação Lava-jato. Dá-se para se conhecer quem é quem entre os onze Ministros do STF. Sei os que agem com clara imparcialidade e os outro, nem tanto!
Há que mudar-se ainda bastante coisas nessa nossa República!
O Rio de janeiro fechou a quadragésima quinta delegacia de polícia nas favelas do Complexo do Alemão. Uma vergonha. A população encurralada sob as ordens dos donos do Tráfico de drogas, não se dirigiam mais àquela delegacia que por sua vez ficava ociosa, gerando prejuízo ao Erário Estadual. No Rio é onde se enxerga mais fortemente que há um Estado dentro do outro e que a população continua a mercê dessa ambiguidade de poderes, essa medição de forças. A falta de Segurança Pública se torna uma droga ainda pior do que a outra!
E o pleito de 2018 está a menos de 45 dias de campanha. Pouco tempo para esses imprestáveis que prometem prestar, fazerem a cabeça dos desavisados politicamente e se reelegerem e tudo permanecer como antes diante do mais puro descaso, enlameando a Democracia.
A promessa de um país reconstruído politicamente parece ficar cada vez mais distante. O velho ganha força para reformar-se e iludir os que esperam por mudanças políticas objetivas. O voto não pode deixar que desconstruamos essa esperança maior em vermos o país mudar para melhor e esses cafajestes que roubaram o Erário retomarem o poder com força igual à do passado recente. Temos a arma nas mãos. Resta saber usá-la dignamente.
Tomara que haja mudanças. O Brasil não pode continuar sendo desconstruído por essa turma de desalmados. O tempo é de mudança absoluta. Mudemos então.
Pôr o joio nas urnas é inviabilizar que o trigo resfolegue e nasça entre os cidadãos e possa começar a reconstrução nacional, desprovido dessas facções de idiotas famigerados que só pensam em se enriquecer e destruir os grandes e necessários Programas Sociais deste país.
Votar em homens ou em partidos? Eis a questão crucial. As duas coisas são importantes. O país precisa de Ordem e força desenvolvimentista. Esses “partidozinhos” de gaveta que foram criados para eleger uma confraria de coronéis devem ser descartados. Entre os maiores, escolhamos os melhores homens. Não será tarefa fácil!
Foi e continua sendo estarrecedor o fato recente de um ator querer imputar a Jesus o adjetivo de gay. Quanto absurdo. O que fez nosso Salvador para merecer tratamento tão hediondo? A única e grande missão de Jesus na terra foi salvar o povo de Deus. Mostrar-se enquanto Caminho e Vida. Por que fazerem uma peça de teatro provocando os Cristãos, referindo-se logo a quem? Jesus!
E há, verdadeiramente, vários tribunais agindo diferentemente uns dos outros nessa atualidade político-social em nosso país. Distorcem a verdade e promovem o engodo, a mentira, o mito, a imundície.
Mas nem tudo o que é fato hoje necessita sê-lo amanhã. Não nos esqueçamos do poder do nosso voto. Temos nele o maior poder de mudança. Não nos apeguemos às mentiras desses homens obscenos que, através de suas retóricas, planejam enganar o povo desavisado, maioria em nosso país, para transformar para mais imundo ainda, o que hoje já nos é insuportável!


Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 19/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras