Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Coração parando...


Bate coração, não pare agora,
faria versos mortos extraídos de outra memória,
e se eu morrer, quem os cuidará em toda hora?

Bate, coração, dá-me fôlego novo, vida forte,
pois não quero agora cantar a canção da morte
nem ver os amores meus chorarem
por perder este poeta com alma de Fado.

Bate, coração, dá-me a luz da vida,
não me deixe seguir por estradas perdidas
onde fazer versos me seja proibido.

Depois de quase morto você reapareceu,
deu-me um beijo forte de esperança
e reascendeu...
e por amor a mim, voltou a bater
e fazer poemas, como se minha doce sina
fosse mesmo essa!

Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 21/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras