Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Casa vazia




Achar-me é tudo o que quero,
se te encontrar posso perder-me
os maus tratos de teus carinhos
Escassos.
Tiras-me da sede a água pura;
Já não posso beber-te.
Lembro de teu último beijo adocicado
esquentando minha boca,
enfeitiçando meus lábios.
Se nosso amor enlouqueceu, foi culpa tua,
desse teu corpo nu cheio de vergonhas
dessas mãos adoráveis que abraçavam
meu fôlego também louco.

Para me seduzires, basta ir embora.
Leve o relógio, deixe-me as horas
que cuidarei da saudade e do mormaço,
onde o tempo tem braços e espaços
e pode me abraçar.
Se fores, que seja para bem longe
onde não haja sede, muito menos água,
e meu desejo seja apenas morno
como o são tuas vontades,
porque ainda não te posso ter de verdade...



Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 06/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras