Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Sem tua luz...



Tua luz, visível no pedestal
dos meus faróis,
lembra-me muito a tua voz
murmurando...
diante dos castigos de minhas audições,
Por que devo calar-me?
Ouve-me, mesmo que as palavras te pareçam
estúpidas, deselegantes, mas são palavras vivas
e entretidas em nossas verdades.
O que penso de ti?
Te amo.
Tremeluzes, enfim, para me acenderes
no vácuo dessa escuridão imensa
e fazes de minha alma, tua presença
viva, como o farol de nossas liberdades.
Por que te amo?
nem mesmo eu sei ao certo,
mas decerto nada sei do que falo
ou escrevo, ou avacalho o discurso.
O que sabemos é o que nem sei, nem sabes.
O que amamos? O presente dos sentimentos!
Deve haver uma estrada paralela
onde nunca possamos nos encontrarmos de tudo,
o que amamos, nem um pouco do eterno!




Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 16/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras