Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Meu clima!




Tomarei as decisões do tempo,
amarei sem fim
o que tiver finitude
e atiçar meu olfato de gente,
a coragem de bicho civilizado,
o despertar de profundos sonos.

De que fui feito?
de cordas e bambus celestiais
ou da alcachofra da terra?
Do musgo de marte!

Venero o lixo desta civilização
e apanho com os pés o que me enche as mãos,
mas jamais o coração e a alma.

Para sobreviver, terei que amar muito mais,
assustar qualquer solidão,
estirar os braços sem as mãos...
para não ser amarrado em outros desiguais abraços.

Este mundo não é o meu!
Sofro ao acolhê-lo
porque por deszelo, o habito cheio de mistérios,
no bojo das intemporais misérias,
no fluxo das mais miseráveis tempestades
das involuções humanas.

Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 01/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras