Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Não posso te dizer...



Maculada palavra que me fere a voz,
deixa a garganta rouca
e a voz cortada
como se no discurso houvesse brasas
e a oração nada revelasse.
Dos santos que incomodo, haja tudo,
no que sinto, no que peço, no que digo
Irrepreensivelmente morto,
sem fazer zoada.

Ignoro a língua,
Ignoro a fala,
desmonto o que te pedi e escondo o desejo
para que se tua alma ouvir a minha,
tudo seja feito
no mais absoluto silencio,
o que já não mais me atrapalha.

Ser-me-á melhor o solilóquio
no esquisito beco do meu pensamento,
onde eu e eu vivemos entretidos
e sem entendimento
sobre o que falar, que te dizer não posso!
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 03/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras