Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

No mesmo CEP





Hoje meus olhos te viram passando,
bela e desejada.
Pensas que o mar cabe em minha boca?
Enganaste!
Percebo que para te desejar
é bastante sentir-te por perto.
Não estou distante, mas vizinho a teu coração,
alcanço-te, tão facilmente, com as mãos,
sinto teu perfume almiscarando a rua
quando passas.
O que queres de mim, coisa linda?
Há mulheres que encantam pela ausência,
outras não.
Sinto tua falta todos os dias,
mesmo que estejas na vizinhança do meu físico,
pronta para me oferecer um abraço.

Quero-te como te desejo.
Meu jogo é límpido e escancarado.
Nossa rua é tão curta que não te sinto distante
e, por isso, canto a esperança.
Quando quiseres amar-me, vai à tua porta,
Joga no ar da rua o teu perfume,
e ter-te-ei dentro de minha casa,
abraçada a meu corpo louco,
desejando o teu nem tão distante.

O que fizeste? Nada!
Perdoar o quê? Esquece.
Rume ao meu amor e me ofereça o teu,
e assim seremos vizinhos no mesmo CEP!

Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 11/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras