Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Os enormes espaços da solidão







Neste quarto,
Imenso casarão,
leio só.
Leio minha vida e acho seus instantes idos,
uns livres, outros nem tanto.
Ermitão, sou, sem nenhuma solidão,
apenas pequeninas faltas,
que por serem muitas,
ajuntam-se no peito cheio de saudades
e, agigantadas, me cobrem de espanto,
porque posso morrer só,
sem dizer a última palavra aos que mais amo.

Amei a vida mais que a mim.
Sou assim: alegremente triste,
tristemente alegre,
sentindo a febre que não mata,
mas acama.

Neste casarão, basta-me um quarto,
um par de roupas e um abraço.
Tudo ficaria melhor do que o dinheiro
e o desespero de, verdadeiramente,
não ser livre.


Poema inédito (26/01/2019)
Paulino Vergetti
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 26/01/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras