Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Do sexo e do amor...

Do sexo e do amor...



Deitamo-nos.
Seu perfume
vinha das estrelas ansiosas por amar.
Beijei-a lentamente.
Os ares se desenvolveram como no Bolero de Ravel:
tempo longo de amor,
força crescente dos desejos.

Ainda sem medo.
Vi quando atravessou a rua com seu travesseiro à mão.
Vinha para meus braços ser amada.

E por fim, na penumbra de um quarto amplo,
abri as cortinas para ver, no céu, as outras
e agradecer o aconchego perfumado
do seu cio melodioso.

Fiz o melhor amor do mundo.
Ah! Edredom cheio das coisas do espírito,
abraços efusivos,
gemidos nem tão baixos.


Era madrugada quando acordamos.
De cada lado da cama um desejo parecido,
uma vontade atrevida de recomeçar....
Coisas do destino!

Quando tudo recomeçou, era já dia
e outra alegria diferente me lembrou as estrelas
que, firmes no céu, era o firmamento
onde tudo de nós deixava os sentimentos
com a promessa de outro encontro em dia nem tão tardio.


Todas as noites aprendo com os desejos
o que os dias me falam sobre o amor,
e entre sorrisos e dor,
vale à pena esperar os puros orgasmos.


Poema inédito (07/02/2019)
Paulino Vergetti
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 07/02/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras