Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Um Tributo à Mulher



Oito de março. Dia internacional da mulher. Parabéns a todas vocês que nos encantam com seus olhares curiosos, suas mãos dativas, seus corações maravilhosos. Ai de nós homens se não as tivessem ao nosso lado. Nunca atrás, tampouco à frente, mas, sempre ao lado na cumplicidade do amor e da amizade. Vocês são as principais obras do Divino, por isso só a vocês lhes foi conferida a santidade da parturição.
Sabe-se que primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado e muito bem festejado, no mês maio do ano de,1908 nos Estados Unidos da América. Acredita-se e admite-se isso, que a partir de um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas . Um trágico acontecimento, mas que marcou definitivamente o valor histórico e cultural de nossas musas, suas majestades as mulheres. Ainda bem.
Pois bem, que estejamos sempre prontos a comemorar essa data, não como um símbolo comum dentre tantos outros, mas empunhando a bandeira de um verdadeiro compromisso em estarmos ao lado dessas criaturas maravilhosa, libélulas de nossos mais puros desejos, voz de nossas esperanças na construção de nossas famílias. Isso é sacrossanto e merece sobreviver invadindo a eternidade.
O que nós homens temos de menos animalesco é justamente nosso minúsculo pedaço de mulher. Se pusermos frente a um espelho um casal, narciso aparecerá por trás dela, como caracterização da beleza pura. Certamente que puxará nossas orelhas.
Todos os dias agradeço ao Senhor por ser pai, ter tido a oportunidade de ter construído uma família e de admirado um lindo punhado de mulheres fantásticas. Amei todas com brilhos diversos. Mulher é como impressão digital, cada uma com suas particularidades infinitamente diferentes, porém, o que há de divinamente comum entre elas é o poder da maternidade. Entre quase todas.
Minha mãe!
É em nome de minha maior musa, a mãe que tive a olhar os meus olhos e ajudar-me na construção dos meus passos primeiros, que celebro esse oito de março de 2019.
Papai do Céu não permitiu que ela permanecesse entre nós por muito tempo. Está no céu, certamente celebrando entre os anjos, esse dia lindo. Ela representa para mim o poder da santidade em forma de ser humano. Soube impor-se, na família ,distribuindo beijos e abraços, doando as coisas físicas e as espirituais que guardava em sua bondade doce.
Quem me dera ter a grandeza e sua alma. Morreu m meus braços. Como médico, isso até hoje me apavora os sentimentos e me faz pequenino diante da ciência que aprendi com ela, a aprender. É a vida. São as coisas da vida.
Saúdo todas as mulheres hoje, nesse dia maravilhoso, em nome de maior mulher que esteve em minha vida, minha mãe. Saúdo com o fervor dos sentimentos e a revolução do meu amor de filho carinhoso e presente. Fui escolhido para enxergar a morte leva-la para o céu. Um terrível presente que a vida me obrigou a passar.
E para finalizar, não poderia deixar de saudar minha mãezinha do Céu, a mãe do Salvador. Esta mulher, musa maior, santa das famílias, que guarde todas vocês para que nós homens possamos ser cada vez mais felizes e produtivos na vida. Que deus salve as rainhas: todas as mulheres deste planeta encantado de amore de vida, cheio desses anjos iluminados pela bondade eterna. Viva as mulheres. Parabéns pelo seu dia. Ele marca uma singela lembrança da imensidão de representatividade que vocês emprestam ao mundo. Amo vocês. Deixo uma rosa vermelha como forma de agradecimento a todas.

Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 07/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras