Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

O voo do vinho



Meu poema é de paz,
de amor,
e, principalmente de doce e cruel dor.

Fui ao amor buscar guarida,
abriu-se uma imensa ferida,
achegou-se uma nova dor sem fim.

Para se amar é preciso morrer,
esquecer o mundo,
viajar para seu fim
e só depois de mim, beijar a esperança
de ser-se amado com lembranças,
verdadeiramente amado.

O amor é faca afiada que corta sem pena,
é fogo vadio que queima e não amena,
é a dor da dor que dói no que sinto.

Leva-a, avião imenso...
traz de volta que preciso alimentar meu sofrimento
e dizer a ela que não sou de ferro
e nem suporto ausências.

A dor que um poeta sente
é a mesma dor que a morte mata
E nunca se contenta!

Meu poema está no vinho que trago à boca
que quase louca se cala
ao embalo de tão profundo sentimento.


Poema inédito (10/11/2019)
Paulino Vergetti
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 10/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras