Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Amores entretidos



Porque choro, porque canto, porque amo,
e por existir, me encanto,
no momento exato em que me espanto.
Meu pranto é a saliva dos meus olhos
quando te beijam adormecidos,
brincando de fazer amor,
caçando abrigo.

É tão bonito te amar profundamente...

No coração trago, trago meu peito em ardência,
louco para despertar teu sono
e entrar nos mesmos sonhos que tiveste.

Ó amada...

Teu amor é meu semblante:
vive triste e alegre em um mesmo instante,
Isolado de tudo, mas do teu lado,
em um mundo que fiz só para ele.

Que o dia se finde em grande abraço,
sem choro, com contos, cantos e encantos,
amados pelo pôr do sol bem no finzinho da tarde,
onde só haja nosso amor e o horizonte como estrada,
e nós, vivíssimos, nos amando.
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 26/12/2016


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras