Paulino Vergetti  Neto_escritor

Meu_Tear Literário_

Textos

Introdução



Afundo-me em teu manso ventre,
alegre ventre,
alegre mente,
alegremente.
Retorces ansiosa pelo mel
que há de vir,
silencioso e branco,
anunciando o bum da festa.

Defronte a teu corpo cheio de guizos,
canto os doces e secretos espantos dos homens,
sangro de alegria,
afundo-me ainda mais em teu pranto sorridente,
da boca ao ventre,
nos alisares dos abraços que nos denunciam,
feito amantes dissolvidos em alegrias,
a esquecer a orgástica desventura
de perder instantes
diante do que apenas dura uma metade.


Poema inédito
Paulino Vergetti
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 15/09/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras